Gungunhana E-Book


Gungunhana - Manuel Ricardo Miranda pdf epub

PREÇO: GRÁTIS

EM FORMAÇÃO

LÍNGUA: PORTUGUÊS
HISTÓRIA: 2016
ESCRITORA/ESCRITOR: Manuel Ricardo Miranda
ISBN: 9789896264970
FORMATO: PDF EPUB MOBI TXT
TAMANHO DO ARQUIVO: 12,54

EXPLICAÇÃO:

Gungunhana, o gigante e temido rei de Moçambique, era o homem que todos queriam. Mouzinho de Albuquerque, o oficial da cavalaria portuguesa, ambicionava honra e fama. Ao iniciar a marcha até Chaimite tinha como missão capturar o régulo africano e submeter as populações locais ao poder da bandeira nacional. Sousa, senhor de possessões em terras moçambicanas, junta-se a Mouzinho de Albuquerque com um único e secreto objetivo: matar, com as suas próprias mãos, Gungunhana e vingar-se da traição da sua mulher Kali, que fugiu para se tornar amante do Leão de Gaza, como era conhecido. Já Pedro, braço direito do comandante português, tinha sede de aventura e descoberta. Talvez assim conseguisse esquecer um desgosto de amor que lhe atormentava a alma.  O autor Manuel Ricardo Miranda transporta-nos, neste empolgante romance, para o universo africano dos finais do século XIX. Pela sua escrita vivemos as cerimónias iniciáticas, assistimos às grandes caçadas de elefantes, aos combates entre tribos, sentimos o cheiro do capim. E percebemos que África é um território com alma própria, mística, onde a realidade muitas vezes não é o que parece. Após uma marcha de três dias, as tropas portuguesas alcançam, cercam Chaimite e prendem o último rei de Moçambique. Mouzinho tinha nas mãos o homem que sempre desafiou a soberania e as autoridades portuguesas, não olhando a meios para atingir os seus fins. Sem recear inimigos ou os revesses do destino. Em Portugal todos festejam o enorme feito. Mas, estes homens, movidos pela ambição desenfreada de glória e poder, cedo percebem que as cinzas, o sangue, os gritos os marcaram a ferro e fogo nestas terras quentes que parecem amaldiçoadas. A felicidade foge por entre os dedos e as suas vidas ficarão para sempre destroçadas.

...rvo ... Gungunhana, o escritor atual terá de incorporar o espírito do século XIX e inícios do séc ... Gungunhana - Dicio, Dicionário Online de Português ... . XX, e serão os registos históricos (e também os literários) uma ferramenta imprescindível para isso. Acerca da liberdade condicional do escritor, Sevcenko diz o seguinte: Gungunhana, o gigante e temido rei de Moçambique, era o homem que todos queriam. Mouzinho de Albuquerque, o oficial da cavalaria portuguesa, ambicionava honra e fama. Ao iniciar a marcha até Chaimite tinha como missão capturar o régulo africano e submeter as popul ... Gungunhana - Dicio, Dicionário Online de Português ... . Ao iniciar a marcha até Chaimite tinha como missão capturar o régulo africano e submeter as populações locais ao poder da bandeira nacional. Ngungunhane ou Gungunhana como era conhecido pelos portugueses, nasceu cerca de 1850 no Império de Gaza, em Moçambique. O seu avô Sochangane (Manukuse) fizera a ocupação de um vasto território entre o rio Incomáti e a margem esquerda do Zambeze e do Oceano Índico até ao curso superior do rio Save, controlando uma população de mais de 500.000 habitantes. NETOS DE GUNGUNHANA reflecte sobre as pequenas teias de poder presentes na família, que de forma progressiva se vão estendendo às tribos, cidades, países e federações. Este espectáculo constrói-se a partir da figura do último imperador moçambicano Gungunhana que, para ... Netos de Gungunhana reflete sobre as pequenas teias de poder presentes na mais pequena forma de sociedade, a família, que de modo progressivo se vão estendendo às tribos, cidades, países e federações. Este espetáculo constrói-se a partir da figura de Gungunhana, ... Gungunhana, o último imperador de Gaza, parte atual de Moçambique, subiu ao poder quando Ualalapi, nome de um guerreiro nguni, matou o seu irmão, Mafemane. Famoso pela resistência que opôs aos Portugueses, Gungunhana reinou de 1884 até 28 de dezembro de 1895, dia em que foi feito... Gungunhana amava-as todas igualmente; e não sabia nem quis escolher uma, pois cometeria para com as outras uma afronta que ele nunca se permitiria. Por isso foi firme e enérgico, coerente com os seus princípios. Tendo-se recusado a escolher uma, a separação foi inevitável. Gungunhana, o gigante e temido rei de Moçambique, era o homem que todos queriam. Mouzinho de Albuquerque, o oficial da cavalaria portuguesa, ambicionava honra e fama. Ao iniciar a marcha até Chaimite tinha como missão capturar o régulo africano e submeter as populações locais ao poder da bandeira nacional. Compre o livro «Gungunhana» de Ungulani Ba Ka Khosa em wook.pt. 10% de desconto imediato + 20% de desconto em CARTÃO, portes grátis....