Também o Cisne Morre - 2ª Ed. 2014 E-Book


Também o Cisne Morre - 2ª Ed. 2014 - Huxley,Aldous Leonard pdf epub

PREÇO: GRÁTIS

EM FORMAÇÃO

LÍNGUA: PORTUGUÊS
HISTÓRIA: 2014
ESCRITORA/ESCRITOR: Huxley,Aldous Leonard
ISBN: 9788525056658
FORMATO: PDF EPUB MOBI TXT
TAMANHO DO ARQUIVO: 8,21

EXPLICAÇÃO:

"Também o Cisne Morre" satiriza o modo de vida dos magnatas de Los Angeles e teria sido baseado na mesma figura histórica que inspirou Cidadão Kane.Aldous Huxley (1894-1963) é um dos mais importantes escritores do século XX e ficou mundialmente conhecido não só pelo seu famoso romance "Admirável Mundo Novo", como também por seus discursos pacifistas, cada vez mais urgentes na Europa daquelas décadas. Porém, vencido pela guerra que enfim chegara, Huxley mudou-se para os Estados Unidos onde também trabalhou, assim como F. Scott Fitzgerald e William Faulkner, como roteirista em Hollywood. O contato impactante com a América o levou a escrever "Também o Cisne Morre", que ganha nova edição. Publicado pela primeira vez em 1939, o romance narra o encontro de Jeremy Pordage, scholar britânico um tanto arrogante e inseguro, e Jo Stoyte, milionário tão poderoso quanto superficial, que o contrata para analisar uns documentos antigos - Stoyte teria sido inspirado, assim como o Cidadão Kane de Orson Welles, em William Randolph Hearst, magnata das comunicações conhecido por todos que estavam de alguma maneira ligados ao mercado cinematográfico.

... Anna Pavlova, e foi estreado em 1905. Canção do cisne ou Canto do cisne é uma referência a uma antiga crença de que o cisne-branco (Cygnus olor) é completamente mudo durante toda a sua vida, mas pode cantar uma bela e triste canção imediatamente antes de morrer ... "Também o Cisne Morre" de Aldous Huxley - à venda ... ... .Entretanto, é sabido desde tempos remotos que esta crença é falsa; cisnes-brancos (também chamados de "cisnes-mudos") não são mudos durante a vida, produzindo ... O que transcende o necessário e aponta para a suficiência é o que está na delicada e breve zona do que não pode não ser produzido: aí está a arte. Numa bela imagem a qual cito de modo irresponsavelmente breve, Heidegger (entre um e outro passeio pela Florest ... "Também o Cisne Morre" de Aldous Huxley - à venda ... ... ... O que transcende o necessário e aponta para a suficiência é o que está na delicada e breve zona do que não pode não ser produzido: aí está a arte. Numa bela imagem a qual cito de modo irresponsavelmente breve, Heidegger (entre um e outro passeio pela Floresta Negra) diz que o que faz a jarricidade da jarra é sua vazão e que o vazo assim o é como borda do vazio que contém. Com pouquíssimos minutos de duração, "A Morte do Cisne" formato final, ilustra os últimos momentos de um cisne ferido. Com uma graça quase impossível de ser executada pela anatomia humana, o ballet mostra um suave entregar-se ao seio do esquecimento: uma morte sem resistências, sem questionamentos inúteis, sem anseio de continuidade (dignidade quase impossível para humanos). Quando salta à morte como rainha cisne, salta à morte como Nina ― e nesse momento sua atuação é perfeita pelo sentimento, pelo modo como deixou o caos lhe conduzir; e também é perfeita pela técnica, pela reprodução precisa do gesto: havia nela, de fato, o desespero do sonho perdido, que é o cerne de sentido da peça de Tchaikovsky, segundo o próprio filme nos diz quando mostra o ......