Malala - Pelo Direito Das Meninas À Educação E-Book


Malala - Pelo Direito Das Meninas À Educação - Frier,Raphaële pdf epub

PREÇO: GRÁTIS

EM FORMAÇÃO

LÍNGUA: PORTUGUÊS
HISTÓRIA: 2019
ESCRITORA/ESCRITOR: Frier,Raphaële
ISBN: 9788566642650
FORMATO: PDF EPUB MOBI TXT
TAMANHO DO ARQUIVO: 12,99

EXPLICAÇÃO:

Os sertões é dividido em seções. A primeira parte, ''A terra'', são considerações técnicas e científicas a respeito do solo, do clima e do espaço geográfico do sertão baiano.A segunda parte, ''O homem'', traz características antropológicas a respeito do sertanejo, com todos os seus conflitos sociais, políticos e psicológicos. A última parte, ''A luta'' narra a Guerra de Canudos desde o início. A verossimilhança da obra é marcada pela rica apresentação de características do espaço, tempo, personagens, como Antônio Conselheiro, e contexto histórico pelo narrador-observador.

...o têm acesso à educação, segundo a UNESCO ... Malala, garota que luta pelo direito à educação, se ... ... . MALALA. pelo direito das meninas à educação. Texto de Raphaële Frier e desenhos de Aurélia Fronty Tradução: Eliana Aguiar. No fundo do vale do Swat, no Paquistão ... Malala: Pelo direito das ... A história de Malala se tornou famosa no mundo todo, assim como sua campanha em prol dos direitos femininos por uma educação de qualidade. Vencedora do Prêmio Nobel da Paz em dezembro de 2014, sua cruzada foi contada primeiramente no livro Eu sou Malala: A história da garota que defendeu o direito à educação e foi baleada pelo Talibã, publicado no Brasil pela Companhia das Letras em 2013. A luta pelo direito de meninas estudarem vê ... Malala, garota que luta pelo direito à educação, se ... ... . A luta pelo direito de meninas estudarem vêm de um grave contexto no Paquistão. O país é um dos três que têm mais de um milhão de garotas em idade escolar fora da escola, com cerca de três milhões de meninas com seu direito à educação violado. A adolescente paquistanesa Malala Yousafzai, que foi baleada pelo Taliban em 2012 por defender os direitos das meninas à educação, e o ativista indiano pelos direitos das crianças Kailash Satyarthi ganharam o Prêmio Nobel da Paz de 2014, anunciou nesta sexta-feira (10) a instituição que concede a honraria. Pesquisa sobre educação e pandemia mostra dificuldade de se acompanhar o ano letivo de casa. Maré de Notícias #122 - março de 2021. Por Thaís Cavalcante "É uma sensação de abandono pela educação, sensação de um ano perdido (…)....