Rimbaud Por Ele Mesmo E-Book


Rimbaud Por Ele Mesmo - Marsicano,Alberto pdf epub

PREÇO: GRÁTIS

EM FORMAÇÃO

LÍNGUA: PORTUGUÊS
HISTÓRIA:
ESCRITORA/ESCRITOR: Marsicano,Alberto
ISBN: 9788572320528
FORMATO: PDF EPUB MOBI TXT
TAMANHO DO ARQUIVO: 3,96

EXPLICAÇÃO:

Rimbaud está vivo. Rimbaud é um fenômeno literário que não morrerá em nossa memória. Rimbaud é um marco zero na História da Literatura. Sua radicalidade, que o levou à renúncia e ao silêncio, merece um tributo especial e uma reflexão permanente. Os poetas e os escritores do século XX, os surrealista, os beatniks, os hippies, os jovens rebeldes - todos lhe são devedores. Rimbaud por Ele Mesmo é uma quase-antologia. É um livro vivo.

...oetas a viver sua própria poesia. Influenciou autores da geração perdida (Ernest Hemingway, F ... Resumo - Rimbaud por ele mesmo - Mais gostaram - 1 ... . Scott Fitzgerald, Ezra Pound, Sherwood Anderson) e os beatniks dos anos 50 (Jack Kerouac, Allen Ginsberg, William Burroughs).. Um dos apreciadores da obra de Rimbaud foi Henry Miller, escritor americano subversivo dos anos 30 que também viveu em Paris. O poeta se faz vidente por meio de um longo, imenso e refletido desregramento de todos os sentidos. Todas as formas de amor, de sentimento, de loucura; ele procura ele mesmo, ele esgota nele tod ... Resumo - Rimbaud por ele mesmo - Mais gostaram - 1 ... . Todas as formas de amor, de sentimento, de loucura; ele procura ele mesmo, ele esgota nele todos os venenos, para só guardar as quintessências. Arthur Rimbaud Rimbaud era "um imenso pássaro azul cinza se debatendo contra as molduras do teto e arrastando as asas na sombras da tarde", em suas próprias palavras. Ele era uma máquina desejante sem objeto de desejo e que não queria ser sujeito, mas era. Um neurótico impulsivo, um artista dionisíaco que expressa várias vozes de um mesmo uno. ALBERTO MARSICANO. Graduado em filosofia pela Universidade de São Paulo, Alberto Marsicano publicou Idiomalabarismos e Sendas Solares (poesia), Rimbaud por Ele Mesmo e Jim Morrison por Ele Mesmo.Também traduziu para o português obras de Blake, Basho, Keats, Wordsworth e Shelley. Rimbaud também prefere se manter longe de festas e rodas literárias (na última que participou, escandalizou os franceses ao debochar dos outros escritores presentes). Nos últimos meses, enquanto frequentavam bares e casas noturnas na periferia de Paris, ele e Verlaine eram perseguidos pelos paparazzi e fãs lunáticos. O poeta se faz vidente por um longo, imenso e pensado desregramento de todos os sentidos. todas as formas de amor, de sofrimento, de loucura; ele busca a si mesmo, ele exaure em si mesmo todos os venenos, para então... Arthur Rimbaud Rimbaud Por Ele Mesmo . Martin Claret. Edição:12-1996. 0,00€ 35 Poemas de Rimbaud . Relógio D'Água. Edição:04-1991. 0,00€ Popup. X. recomendar. Jean-Arthur Rimbaud. Para recomendar este autor a um ... Jean-Arthur Rimbaud ... O mesmo acontece com a correspondência literária e a novela Um Coração debaixo de Uma Sotaina, que é importante para compreender a obra de Rimbaud e um dos seus raros textos irónicos. bibliografia. ... Rimbaud Por Ele Mesmo. de Jean-Arthur Rimbaud . A exemplo do que diz o Evangelho, Rimbaud renunciou a si mesmo. Ele, que se achava vidente, escreve enternecido: - "Porque um dia terei que partir para muito longe. Além disso, tenho que ajudar a outros: é meu dever. Ainda que isso não seja lá muito agradável". Com perdão da comparação, lembra Cristo profetizando sua própria morte. O poeta se faz vidente por um longo, imenso e pensado desregramento de todos os sentidos. todas as formas de amor, de sofrimento, de loucura; ele busca a si mesmo, ele exaure em si mesmo todos os venenos, para então guardar apenas as quintessências. inefável tortura na qual necessita de toda a fé, toda a força sobre-humana, onde ele se torna entre todos o grande doente, o grande criminoso ... Arthur Rimbaud por Pablo Picasso. Coincidência? Assinado por ele mesmo, não um dos seus famosos heterônimos, o português Fernando Pessoa (1888/1935) disse que "O menino da sua mãe", poema publicado pela primeira vez em 1926, na revista Contemporânea, se baseou numa litografia que ele vira numa pensão onde teria ido jantar com um amigo. Por Gustavo Magnani, Rimbaud, um dos mai...